O VOO DA ARARA AZUL
  • O VOO DA ARARA AZUL

O VOO DA ARARA AZUL

Sku: 5DBD9E03647EF

NCM: 4901.99.00

Categoria: 13 a 15 anosLIVROSInfantojuvenil

Marca: Editora Callis

Código de Barras: 9788574165172

ISBN: 9788574165172

Quantidade Máxima para Compra: 2 un

Quantidade Disponivel: 5 un

Por R$ 35,90

à vista R$ 34,11 economize 5% no Boleto Bancário

ou em 2x de R$ 17,95

Ver parcelas
1xdeR$ 34,11 Total: R$ 34,11
2xdeR$ 17,95 Total: R$ 35,90
Frete e Prazo

Simule o frete e o prazo de entrega estimados para sua região:

Informações do Produto

"André, 13 anos, é filho de um bancário e mora num bairro de classe média em São Paulo.

Corre o ano de 1969: tempo de ditadura, quando o terror de Estado inaugura seu período mais duro. Tempo de conversas entrecortadas por meias palavras e silêncios. Medo e risco permanentes. O jevem tem sua primeira experiência com o regime: uma noite, ele e seu pai são barrados por uma batida policial. Depois, os cartazes com fotos de opositores da ditadura, procurados, colados nos muros e nas paredes. Ao mesmo tempo, André vive sua primeira grande paixão: Lia, a jovem enfermeira que acabara de se mudar para a casa ao lado, com seu marido e um tio de mais idade.

André tem uma arara-azul (Magda) e o hábito de desenhar quadrinhos. É por meio de Magda que ele se aproxima de Lia. É por meio dos quadrinhos que ele registra um diário que, anos depois, servirá para reconstruir sua história e ilustrá-la.

A autora constrói a narrativa em primeira pessoa (André é o narrador), mesclando texto com os quadrinhos que o personagem desenhou quando jovem, conformando uma unidade (indivisível) fundada em suspense e revelações.

Os desenhos são um cuidadoso trabalho de Maria Valentina, que pesquisou o período e mimetizou um traço possível à idade do personagem, de cuja construção assim participa.

Maria José reproduz ainda um documento de época, exemplar do jornal Unidade Operária, publicado durante os anos de 1960-1980, pela organização clandestina Ala Vermelha, e que o jovem André recebeu de militantes que o distribuíam num trem. O antigo panfleto torna-se uma narrativa literária: denunciando o assassinato de Carlos Marighella, ocorrido em São Paulo em 4 de novembro de 1969, é ele quem precisa o tempo exato da ação, enquanto revela (único material a fazê-lo) o que pensavam militantes de esquerda da época.

Desse modo, com uma narrativa tecida por três fios (texto-quadrinhos-documento) a autora é capaz de nos conduzir, jovens e adultos, pelos labirintos da nossa história recente, suscitando interesse, prazer e reflexões, e, ao resgatar a memória de um período que a história oficial tenta ocultar, ajuda os jovens a se prepararem para enfrentar o Minotauro com as suas próprias mãos."

Alípio Freire

Campinas, março de 2017.

O livro tem encadernação brochura com capa em papel Cartão 250g/m² e é escrito todo em letra de imprensa. Tem um total de 84 páginas impressas em papel Offset 90g/m².

LEITURA

O livro O VOO DA ARARA-AZUL é indicado para crianças que já possuem o hábito da leitura ou em leitura conjunta permitindo assim que os pais interajam com as mesmas.

Uma ótima opção para trabalhar com as crianças em sala de aula abordando uma época histórica do nosso país sob a narração de um jovem de 13 anos.

ATACADO

Tem interesse em comprar maiores quantidades de nossos livros?
Conheça nosso site para compra em atacado. 

Acesse -> http://www.livrosnoatacado.com.br

Avaliação dos Clientes
  • Nenhum comentário foi postado para esse produto, seja o primeiro!